Levi Torres Madeira

 Oftalmologista e Escritor de Poemas em Cordel

Textos



Ao passar numa rua aqui de Fortaleza tinha uma loja com
duas dançarinas na frente pra chamar atenção, dançando...
A DANÇA DO VENTRE, dai pensei, porque não?
Mais um cordel então fui surgindo...






É sobre a dança do ventre

Que aqui vou poetizar
Não será fácil em cordel
Esta riqueza narrar
Tem mais de oito mil anos
Já se tornou popular



Sua origem é controversa
Pelo Egito começou
Mas por todo o oriente
Ela se disseminou
E hoje por todo mundo

Esta dança se espalhou


Movimentos sinuosos
Como fora uma serpente
Hipnotiza qualquer um
É dança bem envolvente
E aquele vai e vem
Deixa louco muita gente


O corpo todo se mexe
Tem tremor e vibração
Os braços se contorcendo
E as mãos em rotação
O quadril se treme todo
Sinuosa ondulação



Aquela música, roupas
Grau de sofisticação
Colorido e pedrarias
Brilho na imaginação
Olhar fixo e expressivo
Turbinando a sedução



Dizem até que facilita
A mulher parturiente
Se praticar esta dança
Desde quando adolescente
Musculatura mais forte
E canal mais complacente
 

Se é verdade ou se é mentira
Eu não posso confirmar
Mas que faz muito sentido
Não podemos duvidar
Quem quiser comprovação
O negócio é pesquisar


A expressão dança do ventre

Lá na França começou
Há cento e dezenove anos
Este nome lá ganhou
E a dança oriental
No Brasil também chegou


Ao chegar aqui no Brasil
Mais estilo incorporou
Com mais ritmo e ousadia
Mais sedutora ficou
E assim
A DANÇA do ventre
Muito mais nos encantou.



Levi Madeira
Enviado por Levi Madeira em 19/09/2012
Alterado em 21/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Levi Madeira e o site: www.levimadeira.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Obrigado pela visita e volte sempre!